sábado, 5 de novembro de 2011

HOQUEI PATINS - HC de Braga - FC Porto



FC Porto e Oliveirense na frente do campeonato

O FC Porto e a Oliveirense são as duas equipas que lideram o campeonato nacional de hóquei em patins ao fim de três jornadas disputadas.

O Braga não conseguiu, na recepção ao FC Porto, imitar o empate que conseguiu frente ao Benfica e perdeu por 2-7.

Já a Oliveirense foi a Porto Santo vencer por 6-2.

Ambas as equipas contam com 9 pontos, resultado de três vitórias nas três primeiras jornadas.

Óquei de Barcelos e Benfica defrontam-se apenas na terça-feira, em virtude da participação dos encarnados na Supertaça Europeia, que acabou por ganhar por falta de comparência do Liceo da Corunha.

Resultados da 3.ª jornada:

Infante Sagres - Juventude de Viana, 2-5 HC Braga - FC Porto, 2-7 Porto Santo SAD - Oliveirense, 2-6 Tigres - Paço D'Arcos, 4-4 Académica de Espinho - Física, 1-1 Valongo - Gulpilhares, 10-6 Riba D'Ave - Candelária, 21:00 Óquei de Barcelos - Benfica, (terça-feira às 20.30 horas)

Classificação:

1. FC Porto 3 jogos/9 pontos

2. Oliveirense 3/9

3. Física 3/7

4. A. Espinho 3/7

5. Valongo 3/6

6. Benfica 2/4

7. Candelária 2/4

8. Paço de Arcos 3/4

9. Gulpilhares 3/3

10. J. Viana 3/3

11. O. Barcelos 2/3

12. Tigres 3/2

13. HC Braga 3/1

14. Infante Sagres 3/0

15. Porto Santo SAD 3/0

16. Riba d'Ave 2/0

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

SOARES DOS REIS primeiro Guarda Redes internacional do FC PORTO



Soares dos Reis


Foi o primeiro guarda-redes internacional do Futebol Clube do Porto.Fez parte do plantel portista que venceu o primeiro Campeonato da I Liga em 1934/35 e foi ainda Campeão de Portugal em 1936/37 e Campeão Nacional em 1938/39.Dono da baliza dos Dragões durante cinco temporadas. Em 1986, quando já contava com 76 anos, contou: “A maior parte dos jogadores não aparecia aos treinos. Uns porque trabalhavam, outros porque se alimentavam mal e não podiam esbanjar as energias que guardavam para os jogos oficiais”.“Para mim era terrível jogar fora de casa. O publico estava junto de nós e tratava-nos do piorio. Tínhamos de jogar em duas frentes, defendendo os remates dos avançados e os do público. E os destes eram, muitas vezes, bem mais dolorosos”.“O lugar de guarda-redes foi sempre ingrato. Depois dele, só há a baliza, o golo. Uma coisa posso dizer: não havia «frangos» nem «chapéus». O guarda-redes saia mais da baliza do que sai hoje. Eu era decidido: ou ia ou não ia”.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

PORTO CANAL

PORTO CANAL JOGO DE HOQUEI



video




ANTEVISÃO DO Portimonense - FC Porto

Liga, 10ª Jornada

Antevisão do Olhanense-FC Porto.




depois do desastre de Nicósia, o FC Porto regressa aos jogos da Liga para defrontar o Olhanense, um adversário que na ronda anterior perdeu pela margem mínima (1-2), em Lisboa, perante o SLB. O Olhanense está em 7º lugar da classificação, com 12 pontos, relativos a 3 vitórias, 3 empates e 3 derrotas. Marcaram 10 golos e sofreram outros tantos. Em casa, a equipa de Olhão venceu 2, empatou 1 e perdeu 1. Na 1ª jornada também conseguiram pontuar frente ao Sporting, empatando em Alvalade (1-1). Será, portanto, um adversário muito complicado, e apenas um bom FC Porto conseguirá sair do Estádio José Arcanjo com os 3 pontos.
Olhanense na recepção ao Guimarães
A principal figura do Olhanense é Wilson Eduardo, que já marcou 4 golos. No jogo disputado em Lisboa perante o SLB (1-2), Faquirá fez alinhar a seguinte equipa:Fabiano, André Pinto, João Gonçalves, Mexer, Ismaily; Mateus (Djalmir 75'), Figueroa (Salvador Agra 36'), Cauê, Fernando Alexandre; Wilson Eduardo e Dady (Nuno Piloto 45'+2). O golo do Olhanense foi apontado pelo inevitável Wilson Eduardo, aos 47 minutos.
Estádio José Arcanjo (capacidade: 15000 espec.)
Apesar do jogo ser transmitido em sinal aberto (TVI), é de esperar uma boa assistência, dada a boa campanha da equipa da casa e pelo facto de ser previsível a presença de muitos adeptos do FC Porto da região Algarvia e não só. O jogo disputa-se no dia 5 de Novembro, pelas 20h30, no Estádio José Arcanjo, em Olhão.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Inglaterra: árbitro perdoa cartão a jogador de luto

Inglaterra: árbitro perdoa cartão a jogador de luto


Jogador do Doncaster tirou a camisola para dedicar um golo ao filho, falecido três dias antes.
Esta é a prova de que, tanto no futebol como na vida, o bom senso deve estar acima das leis. Darren Deadman, árbitro do Doncaster-Middlesbrough, jogo da segunda divisão inglesa, decidiu perdoar o cartão amarelo a um jogador que estava de luto. Billy Sharp, avançado da equipa da casa, perdeu o filho recém-nascido no sábado, mas mesmo assim quis participar no encontro desta terça-feira. O técnico Dean Saunders (ex-jogador do Benfica) não conseguiu recusar o pedido, e até lhe deu a braçadeira. Sharp queria jogar pelo filho, está claro, e precisou de apenas catorze minutos para marcar um golo com dedicatória óbvia. A camisola de jogo deu lugar a uma outra, com a seguinte mensagem: «That¿s for you, son (Para ti, filho)».Darren Deadman, o árbitro do encontro, podia ter manchado o momento com um cartão amarelo. Podia, mas não o fez. Respeitou o luto do jogador, e mereceu o respeito de todos os intervenientes no jogo. «Foi o golo mais importante da minha carreira, dedicado ao meu menino corajoso. Amo-te filho, dorme bem», escreveu Sharp no «twiter», depois do jogo.Foi também através desta rede social que algumas figuras do futebol inglês reagiram a este momento tão emotivo. «Estou certo que ele estará orgulhoso do pai», escreveu Michael Owen, por exemplo.

MINI MARATONA a correr ou a caminhar

Mini Maratona do Porto 6 Kms Domingo 6-11-2011. A correr ou a caminhar

MEIA MARATONA



8ª MEIA MARATONA DO PORTO a disputar juntamente com a Maratona no próximo Domingo dia 6-11-2011



MARATONA



8ª MARATONA, MEIA MARATONA E CAMINHA DO PORTO.


DIA 6 NOVEMBRO DE 2011

O que eles disseram no final do jogo


Vítor Pereira: "Ainda dependemos de nós"




Vítor Pereira era um treinador inconformado com a derrota em Nicósia. O treinador do FC Porto lamentou que a equipa se tenha "deixado levar emocionalmente" em busca da vitória, o que acabou por significar uma derrota difícil de digerir.Primeira parte muito competitiva"Um jogo complicado, já estávamos à espera, muito competitivo na primeira parte mas não muito bem jogado. Entramos bem organizados, com vontade, com crer, mas não conseguimos no último terço colocar a bola no sítio certo. O APOEL fez o golo daquela forma".Segunda parte completamente diferente"A segunda parte foi completamente diferente, conseguimos circular, tivemos situações, trabalhámos muito, conseguimos fazer o 1-1 e depois uma equipa com a experiência da nossa tem de nestes momentos serenar e não se deixar levar emocionalmente e garantir pelo menos o empate que faria uma diferença grande".Penalizados no final"Trabalhámos muito, quisemos vencer, terá sido isso até que nos complicou. Quisemos ganhar depois do 1-1, caracteriza um bocadinho a nossa alma, mas há momentos, como este, em que é preciso usar mais a cabeça. Fomos penalizados, mas o resultado não traduz em nada o que se passou em jogo. Ainda dependemos de nós, temos de vencer os dois próximos jogos para nos qualificarmos".





Hulk





"É frustrante para nós""Lutamos até ao fim, acho que sofremos um primeiro golo em que não foi penalti, o segundo em fora de jogo. É frustrante para nós, que lutamos bastante, mas temos de levantar a cabeça. Infelizmente não correu bem, está difícil a situação, mas não está impossível. Temos de tentar ganhar os dois jogos que faltam".








James



"Temos de pensar no que se segue""

Na segunda parte fomos mais agressivos, é uma derrota que nos custa muito. Acho que merecíamos mais. Estamos tristes, é uma derrota, mas temos de pensar no que se segue, temos um jogo sábado, temos de vencer".

Apoel - FC Porto 2 - 1



Atacar mais não chegou


O FC Porto perdeu esta terça-feira no terreno do APOEL, por 2-1, em encontro da quarta jornada do grupo G da Champions League. Num encontro dominado territorialmente pelos Dragões, o adversário chegou à vitória nos últimos instantes da partida. Apesar de estarem agora a quatro pontos dos cipriotas, líderes do grupo, os azuis e brancos mantêm a expectativa de chegar aos oitavos-de-final.A primeira parte foi disputada de forma bastante táctica, com ambas as equipas mais preocupadas em não cometer erros. Ainda assim, desde o apito inicial, foi o FC Porto a assumir as maiores despesas do jogo e a lançar-se no ataque. Exemplo disso foi uma arrancada de Hulk, aos 19 minutos, que culminou num remate defendido com felicidade por Pardo.Os cipriotas tentaram criar perigo essencialmente em contra-ataque, mas foram apanhados várias vezes na “armadilha” do fora de jogo azul e branco. O golo inaugural acabou por surgir contra a corrente do encontro, através de uma grande penalidade convertida por Ailton, depois de um lance em que estiveram envolvidos o brasileiro e Mangala. Ao intervalo, o FC Porto tinha mais posse de bola e muito mais remates (11 contra três da equipa da casa).Na etapa complementar, face a uma equipa mais interessada em “congelar” o jogo, o FC Porto lançou-se para o ataque, tentando tudo para chegar ao empate. Aos 59 minutos, um remate perigoso de Hulk foi interceptado por um defesa e, aos 63, uma arrancada impressionante do “Incrível” foi culminada com mais uma tentativa de Belluschi que embateu na “muralha” amarela.Guarín e James foram lançados aos 60 minutos e seria precisamente uma falta cometida sobre o jovem avançado colombiano que permitiria a Hulk empatar o jogo, da marca de grande penalidade, aos 89 minutos. Entusiasmada com o golo e sem pensar noutro resultado que não a vitória, o FC Porto não tirou o pé do acelerador e acabou por ser surpreendido no lance seguinte, um contra-ataque finalizado por Manduca, em posição de fora de jogo. Depois, já não houve tempo para recuperar.Os Dragões terminaram o desafio com 54 por cento de posse de bola e 22 remates efectuados, contra cinco do adversário. Helton não fez qualquer defesa. Estes dados não servem de consolo, mas transmitem uma imagem do que se passou no relvado de Nicósia, onde o FC Porto pode não ter feito uma grande exibição, mas onde também foi bastante infeliz. Resta pensar em vencer em Donetsk e no Dragão, frente ao Zenit, para chegar aos 10 pontos que devem garantir o apuramento para a próxima fase.

FICHA DE JOGO

APOEL-FC Porto, 2-1

UEFA Champions League, grupo G, quarta jornada 1 de Novembro de 2011

Estádio GSP, em Nicósia

Assistência: 22.301 espectadores

Árbitro: Gianluca Rocchi (Itália)

Assistentes: Luca Maggiani e Elenito Di Liberatore

Quarto árbitro: Andrea Gervasoni

Assistentes adicionais: Mauro Bergonzi e Andrea De Marco

APOEL: Pardo; Poursaitides, Oliveira, Paulo Jorge e Soloumou; Hélio Pinto, Nuno Morais e Manduca; Charalambides «cap.», Ailton e Tricovski

Substituições: Aliton por Jahic (77m), Tricovski por Solari (85m) e Manduca por Alexandrou (90m+2)

Não utilizados: Kissas, Kaká, Belaid e Satsias

Treinador: Ivan Jovanovic

FC PORTO: Helton «cap.»; Fucile, Rolando, Mangala e Alvaro Pereira; Fernando, João Moutinho e Belluschi; Hulk, Kléber e Varela

Substituições: Fernando por Guarín (60m), Varela por James (60m) e Belluschi por Defour (76m)

Não utilizados: Bracalli, Djalma, Sapunaru e Otamendi

Treinador: Vítor Pereira

Ao intervalo: 1-0

Marcadores: Ailton (42m, g.p.), Hulk (89m, g.p.) e Manduca (90m)

Disciplina: cartão amarelo para Varela (3m), Mangala (42m), Poursaitides (62m), Manduca (76m) e Charalambides (90m+2)

domingo, 30 de outubro de 2011

HOQUEI PATINS



Tigres foram "domados" pelos Dragões


O FC Porto Império Bonança goleou este domingo os Tigres de Almeirim, por 9-3, num jogo em que se destacou Caio, com um "hat-trick". O avançado foi decisivo para quebrar a resistência da equipa forasteira, recém-promovida à primeira divisão, que teve no seu guardião o melhor jogador em pista.O FC Porto inaugurou o marcador ainda antes de estar decorrido um minuto de jogo, através de uma "stickada" bem colocada de Pedro Gil (1m). Diogo Lã empatou aos cinco, mas, no minuto seguinte, Caio aproveitou uma desatenção da equipa visitante para recuperar a bola na sua meia pista e finalizar com mestria para o 2-1.Os Dragões dispuseram de uma série de situações para alargar a vantagem, incluindo uma bola no poste de Pedro Gil, aos oito minutos, mas seria Diogo Lã a empatar de novo o encontro, com um remate à entrada da área portista. Os Tigres eram neste momento uma equipa extremamente eficaz, tendo convertido todas as situações de golo criadas.O guarda-redes forasteiro André Azevedo já se tinha evidenciado, mas nos minutos seguintes realizou uma série de excelentes intervenções, que adiaram o terceiro golo portista. O guardião haveria de terminar o encontro com 47 defesas realizadas. Os Tigres estavam bem fechados na sua defesa e apostavam no contra-ataque, pelo que seria Caio, com remate ao canto superior esquerdo da baliza de André Azevedo, a desfazer a igualdade, aos 23 minutos. Apenas 14 segundos depois, uma triangulação entre Nelson Pereira, Tiago Santos e Caio foi finalizada pelo último. O FC Porto conquistava uma vantagem de dois golos para a segunda parte.Na etapa complementar, Pedro Gil fez o 5-2, com um remate à meia volta, aos 28 minutos, e o 6-2, aos 33, num lance em que a bola ainda bateu num defesa contrário. Tiago Santos ainda desperdiçou um penálti, aos 38 minutos, e, na resposta, os Tigres reduziram para 6-3. Nos últimos cinco minutos, Filipe Santos, com dois remates bem colocados, e Gonçalo Suíssas, com um desvio subtil, estabeleceram o resultado final.Na sala de imprensa, o técnico Tó Neves mostrou-se satisfeito com a evolução da equipa: "Entrámos com uma pressão muito alta e cometemos erros que nos custaram golos, mas sabemos que é este o modelo de jogo que queremos levar por diante. Com um volume de jogo tão intenso, com mais armas do que o adversário, sabíamos que podíamos fazer a diferença e foi isso que aconteceu. Quando enviamos tantas bolas à baliza, algumas têm de entrar. Sabemos o rumo que queremos e vamos continuar a segui-lo e a melhorar".



FICHA DE JOGO

FC Porto Império Bonança - Tigres de Almeirim, 9-3

Campeonato nacional, segunda jornada 30 de Outubro de 2011Pavilhão Dragão Caixa, no Porto

Assistência: 1.272 espectadores

Árbitros: Paulo Santos (Porto), Porfírio Fernandes (Porto) e Sílvia Coelho (Porto)

FC PORTO: Edo Bosch (g.r.), Pedro Moreira, Caio, Pedro Gil e Reinaldo VenturaJogaram ainda: Nelson Filipe, Gonçalo Suíssas, Nelson Pereira, Tiago Santos e Filipe Santos «cap.»

Treinador: Tó Neves

TIGRES DE ALMEIRIM: André Azevedo (g.r.), Luís Querido, Carlos Martins «cap.», Carlos Trindade e Diogo Lã Jogaram ainda: Pedro Vaz, Gonçalo Favinha e João Beja

Treinador: Nelson LourençoAo

intervalo: 4-2

Marcadores: Pedro Gil (1m), Diogo Lã (5m e 9m), Caio (6m, 23m e 23m), Pedro Gil (28m e 33m), Carlos Martins (38m), Filipe Santos (45m e 46m) e Gonçalo Suíssas (47m)

Disciplina: cartão azul para Diogo Lã (45m)

Covocatoria para o Jogo com o Apoel




Vítor Pereira divulgou este domingo à tarde a lista de jogadores convocados para o encontro do FC Porto em Nicósia, terça-feira, frente ao APOEL, na 4ª jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões.


Porto Liga dos Campeões 2011/20123 Jogos oficiais 1 Vitórias 1 Empates 1 Derrotas 4 Golos 5 Golos sofridos ver mais »
Na comitiva que partiu hoje ao início da tarde para o Chipre seguem os defesas sul-americanos Jorge Fucile e Otamendi, que tinham falhado a recepção ao Paços de Ferreira na última sexta-feira.
Como já se sabia, Walter ficou no Porto, visto que não está inscrito na Liga dos Campeões. Maicon, central brasileiro, também não seguiu viagem com a equipa.
Os dragões treinam pela primeira vez no Estádio GSP, em Nicósia, às 17.30 de amanhã. Antes disso Vítor Pereira fará a antevisão da partida, em conferência de imprensa.
Árbitro italiano em Nicósia
Entretanto, a UEFA já nomeou o árbitro para o encontro de terça-feira. Trata-se do italiano Gianluca Rocchi, que dirigiu o jogo dos azuis e brancos com o Villarreal na época passada, relativo às meias-finais da Liga Europa, que terminou com a vitória dos espanhóis, por 3-2.

Lista de convocados


Helton, Bracalli, Alvaro Pereira, Fucile, Rolando,Sapunaru, Mangala, Otamende e Guarin, Belluschi, João Moutinho, e fernando, Steven Defour,Kléber, Hulk , Varela Jamrs Rodrigues e Djalma

ANDEBOL -SP. HORTA - FC PORTO 26-28



Spínola liderou o tricampeão na Horta


O FC Porto Vitalis somou a oitava vitória na fase regular do Andebol 1, ao derrotar o Sporting da Horta, nos Açores, por 26-28, em jogo da décima jornada da competição disputada na noite de sábado, na Ilha do Faial.

O tricampeão nacional, que atingiu o intervalo a vencer por 16-18, teve em Pedro Spínola o melhor marcador, com sete golos, seguido por Gilberto Duarte, com seis. Os restantes golos dos Dragões foram apontados por Filipe Mota (2), Daymaro Salina (2), Tiago Rocha (4), Ricardo Moreira (4), Hugo Santos (2) e Nenad Malencic (