sábado, 3 de dezembro de 2011

ANDEBOL



Taça EHF, 3ª Eliminatória

FC Porto-Estrela Vermelha 31-21

O FC Porto entrou no jogo firmemente decidido em anular a desvantagem que trazia do 1º jogo, e é complicado imaginar um início melhor, já que estivemos em vantagem por 12-4. Os Sérvios reagiram e chegaram ao intervalo a perder por 3 golos (12-15). Ao intervalo, portanto, a eliminatória estava empatada. Na 2ª parte os Dragões voltaram novamente mais fortes, cavando um fosso que desta vez o adversário não soube contrariar. Uma prestigiante vitória, perante 1230 espectadores que estiveram sempre a apoiar a equipa.

Os Dragões qualificaram-se para os 1/8 de final da Taça EHF.

PEDRO GIL


video


ESTE GESTO DO PEDRO GIL DURANTE OS FESTEJOS DO GOLO MARCADO AO LICEO DA CORUNHA, TEM NECESSARIAMENTE DE SER ESCLARECIDO, OU PELO JOGADOR OU PELOS RESPONSÁVEIS DO HÓQUEI PORTISTA, PARA QUE NÃO FIQUEM DUVIDAS SE OS JOGADORES TEM OU NÃO SALÁRIOS EM ATRASO.

HOQUEI PATINS

Campeonato, 7ª JORNADA

Valongo-FC Porto 1-8
O FC Porto entrou muito forte, adiantando-se no marcador por intermédio de Reinaldo Ventura (7' e 9'). Gonçalo Suíssas bisou, levando os Dragões para o intervalo com 4 golos de vantagem. Nuno Rodrigues fez o golo de honra da equipa da casa aos 4 minutos do 2º tempo, mas o FC Porto não permitiu mais reacção do que isto, trocando muito bem a bola. Naturalmente surgiram mais golos portistas, tanto por Filipe Santos, como por Reinaldo Ventura, que completou o seu hat-trick e ainda Pedro Gil, que bisou.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

BASQUETEBOL


FC do Porto vs Luisitania dos Açores 105 - 60 7ª vitória consecutiva do Basquetebol do FCP.

JULIO MAGALHÃES


Sou favoravel a vinda do JULIO MAGALHÃES para o PORTO CANAL mas por amor de Deus Julio não tragas o emplastro.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

ANDEBOL - TAÇA EHF FC Porto perde em Belgrado

DRAGÕES PERDEM (28-25) EM BELGRADOO FC Porto Vitalis perdeu, este domingo, na Sérvia, frente ao Estrela Vermelha, por 28-25, em jogo da primeira mão da terceira eliminatória da Taça EHF, que os Dragões tiveram controlado até aos últimos minutos, antes de três momentos de alguma infelicidade terem ditado a reviravolta no encontro disputado no Sumice Sports Center, em Belgrado.

Os azuis e brancos, que atingiram o intervalo em vantagem (12-14), tiveram no lateral-direito Pedro Spínola o melhor marcador, com sete remates certeiros. Os restantes golos do tricampeão português foram apontados por Gilberto Duarte (2), Ricardo Costa (1), Filipe Mota (4), Daymaro Salina (2), Tiago Rocha (6), Wilson Davyes (2) e Nenad Malencic (1).

O encontro da segunda mão, que qualifica o vencedor da eliminatória para os oitavos-de-final da Taça EHF, joga-se às 17h00 do próximo sábado, no Dragão Caixa.

FC Porto 50 jogos sem perder

FC Porto "arredondou" para 50 o número de jogos consecutivos sem perder na Liga, com o triunfo (3-2), na receção ao Sporting de Braga, na 11.ª jornada.

Um "bis" do brasileiro Hulk, aos 37 e 78 minutos, além de uma assistência do mesmo para o compatriota Kléber, aos 82, foram contrariados por outro "bis" brasileiro, por parte de Lima, que cobrou uma grande penalidade aos 89 e voltou a marcar aos 92.
Na última meia centena de encontros a contar para a principal prova do calendário português, os "dragões" apresentaram um notável balanço de 43 vitórias e 7 empates.
O "longínquo" dia 28 de fevereiro de 2010, faz hoje 639 dias, marca o último desaire dos "dragões" no campeonato, mais precisamente em Alvalade, onde perderam por 3-0, com o Sporting, na 21.ª jornada de 2009/2010.
Yannick Djaló, em trânsito para o Nice, o russo Izmailov, lesionado, e Miguel Veloso, agora no Génova, selaram, com golos aos seis, 45 e 47 minutos, respetivamente, o desaire do onze ainda comandado por Jesualdo Ferreira.
Depois desse encontro, o FC Porto construiu numa série de 50 consecutivos sem perder, curiosamente, com começo num empate com o Olhanense, no Estádio do Dragão (2-2, a 06 de março de 2010) até ao êxito de hoje, novamente no recinto "azul e branco".
Após o primeiro empate com os algarvios, o FC Porto venceu os oito encontros seguintes, incluindo um 3-1 caseiro ao Benfica, que impediu os "encarnados" de selar o título em pleno Dragão -- viriam a conquistá-lo na Luz (2-1 ao Rio Ave).
Os "dragões" fecharam, assim, a época 2009/2010 em "grande" e, já com André Villas-Boas no lugar de Jesualdo Ferreira, cumpriram um memorável trajeto no "nacional" 2010/2011, que concluíram sem um único desaire.
Um empate em Guimarães (1-1), um segundo em Alvalade (1-1) e um terceiro na receção ao Paços de Ferreira (3-3) juntaram-se a 27 vitórias e permitiram ao FC Porto igualar o feito do Benfica, de Jimmy Hagan, que se sagrara campeão invicto em 1972/73, então com 28 triunfos e apenas dois empates.
Entre os triunfos, destaque para os dois conseguidos face ao então campeão Benfica: 5-0 no Dragão, a maior vitória de sempre sobre o "rival" no campeonato, e 2-1 na Luz, que permitiu selar o título em plena casa dos "encarnados".
Depois de uma época de fábula, também com as conquistas da Liga Europa, Taça de Portugal e Supertaça, André Villas-Boas rumou ao Chelsea e o seu adjunto Vítor Pereira foi o escolhido para sucessor e tem mantido o registo intocável.
O FC Porto já ostenta as mesmas quatro derrotas do que em toda a época 2010/2011, mas estas aconteceram na Liga dos Campeões (Zenit e APOEL), Supertaça Europeia (FC Barcelona) e Taça de Portugal (Académica).
No campeonato, e após 11 jornadas, os "dragões" ainda não perderam, tendo já cedido, porém, os três empates da temporada transata, ao falharem os triunfos face a Feirense (0-0 em Aveiro), Benfica (2-2 no Dragão) e Olhanense (0-0).
50 jogos sem perder:

ɐpoca 2009/2010 (Jesualdo Ferreira)
21 28/02 Sporting (F) D 0-3
-------------------------------------------------------
22 06/03 Olhanense (C) E 2-2
23 13/03 Académica (F) V 2-1
24 28/03 Belenenses (F) V 3-0
25 03/04 Marítimo (C) V 4-1
26 10/04 Rio Ave (F) V 1-0
27 18/04 Vitória de Guimarães (C) V 3-0
28 24/04 Vitória de Setúbal (F) V 5-2
29 02/05 Benfica (C) V 3-1
30 08/05 União de Leiria (F) V 4-1

Época 2010/2011 (André Villas-Boas)
01 14/08 Naval 1.º de Maio (F) V 1-0
02 22/08 Beira-Mar (C) V 3-0
03 29/08 Rio Ave (F) V 2-0
04 11/09 Sporting Braga (C) V 3-2
05 20/09 Nacional (F) V 2-0
06 25/09 Olhanense (C) V 2-0
07 04/10 Vitória Guimarães (F) E 1-1
08 25/10 União Leiria (C) V 5-1
09 30/10 Académica (F) V 1-0
10 07/11 Benfica (C) V 5-0
11 14/11 Portimonense (C) V 2-0
12 27/11 Sporting (F) E 1-1
13 06/12 Vitória Setúbal (C) V 1-0
14 19/12 Paços Ferreira (F) V 3-0
15 08/01 Marítimo (C) V 4-1
16 16/01 Naval 1.º de Maio (C) V 3-1
17 22/01 Beira-Mar (F) V 1-0
20 26/01 Nacional (C) V 3-0
18 06/02 Rio Ave (C) V 1-0
19 13/02 Sporting Braga (F) V 2-0
21 26/02 Olhanense (F) V 3-0
22 05/03 Vitória Guimarães (C) V 2-0
23 14/03 União Leiria (F) V 2-0
24 20/03 Académica (C) V 3-1
25 03/04 Benfica (F) V 2-1
26 10/04 Portimonense (F) V 3-2
27 27/04 Sporting (C) V 3-2
28 01/05 Vitória de Setúbal (F) V 4-0
29 08/05 Paços de Ferreira (C) E 3-3
30 14/05 Marítimo (F) V 2-0

ɐpoca 2011/2012 (Vítor Pereira)
01 14/08 Vitória de Guimarães (F) V 1-0
02 19/08 Gil Vicente (C) V 3-1
03 06/09 União de Leiria (F) V 5-2
04 09/09 Vitória de Setúbal (C) V 3-0
05 18/09 Feirense (F) E 0-0
06 23/09 Benfica (C) E 2-2
07 02/10 Académica (F) V 3-0
08 23/10 Nacional (C) V 5-0

O que disse Vitor Pereira no final do jogo FC Porto vs Braga



Fomos equipa


"Desde que suprimidos os últimos cinco minutos da vitória sobre o Braga, este é o FC Porto que Vítor Pereira quer construir. Ao projecto que desenvolve, o treinador apontou "solidariedade", "confiança" e a capacidade de ser equipa, argumentos que lhe agradam e com os quais planeia fazer muito mais. Mas "sem traçar metas", disse, na noite em que o campeão somou o 50.º jogo sem perder na Liga.Exceptuando os últimos cinco minutos..."Fizemos um bom jogo quase até ao fim. Só não gostei dos últimos cinco minutos. Apesar de termos feito um jogo desgastante a meio da semana e com uma viagem que durou toda a noite, fomos equipa, fomos solidários e jogámos como quero que esta equipa jogue."Onze repetido"Repeti o onze, porque o onze na Ucrânia fez um bom jogo em condições extremamente difíceis e hoje conseguiu um belíssimo jogo. Exceptuando, repito, os últimos minutos, em que se deslumbrou e foi à procura do quarto golo e se desequilibrou.

"Confiança"Os resultados trazem confiança, cumplicidade e eu quero ver um Porto solidário, de entreajuda e de espírito de equipa. Isso agrada-me. Sinto este Porto mais próximo daquilo que pretendemos.

"Golos e produção de Hulk"Fiquei satisfeito com o Hulk. Não só com os golos que marcou, mas também com a produção e com aquilo que deu à equipa."



HULK o melhor em campo FC Porto vs Braga




Uma vitória com cabeça e coração


O FC Porto bateu o SC Braga por 3-2, num jogo em que Hulk, com dois golos e uma assistência, voltou a ser incrível. O brasileiro fez o 1-0 de cabeça, ainda na primeira parte, e depois a equipa teve alma e inteligência para interpretar os diferentes momentos do encontro e “matá-lo” nos minutos finais.

Os Dragões continuam na liderança da Liga e estão há 50 jogos sem perder na prova.

A primeira parte foi totalmente dominada pelo FC Porto, que imprimiu um grande ritmo à partida. A qualidade do jogo ofensivo dos Dragões foi subindo com o passar do tempo, mas apenas aos 25 minutos o guarda-redes Quim foi forçado a uma defesa, após remate do Hulk. Na etapa inaugural, os bracarenses apenas assustaram Helton por uma vez.

O golo haveria de surgir aos 37 minutos: Defour teve uma grande arrancada e serviu James, que cruzou de pé esquerdo para cabeça de Hulk. Quim ficou a meio do caminho e o SC Braga passou a ser a segunda melhor defesa do campeonato fora do seu estádio, atrás do FC Porto, que tem apenas dois golos sofridos. Até ao descanso, houve várias jogadas entusiasmantes dos azuis e brancos, como um rodopio e remate de Hulk, aos 42 minutos, que quase dava o 2-0.Nos primeiros 20 minutos da s egunda parte, a toada do encontro foi a mesma, com amplo domínio portista. Aos 66, Alvaro cruzou da esquerda para a cabeça de James, obrigando Quim a uma grande defesa. Seguiu-se uma reacção do SC Braga, que, ainda assim, só aos 72 minutos criou perigo, num remate de Alan desviado por Helton.O FC Porto soube resguardar-se no melhor momento do adversário e matar o encontro aos 78 minutos: João Moutinho e Hulk fizeram uma tabelinha, que culminou num remate fulminante do “Incrível”, à entrada da área. Sem conseguir responder ao coração e à qualidade técnica dos portistas, os bracarenses abriram brechas na sua defensiva que permitiram aos Dragões criar sucessivas oportunidades de golo, incluindo um tento anulado a Hulk por fora de jogo duvidoso. Mas o 3-0 chegaria pelo pé de outro suplente, Kléber, servido por Hulk, em mais uma arrancada imparável. Os dois brasileiros somam agora seis golos na Liga, sendo os melhores marcadores dos azuis e brancos.Nos minutos finais, Lima marcou por duas vezes, reduzindo a desvantagem bracarense e tornando o resultado algo enganador, dado que os forasteiros se aventuraram poucas vezes no ataque. No entanto, fica o grito entoada nas bancadas: “o campeão vol tou”. E esta é claramente uma equipa em crescendo, capaz de dar ainda muitas alegrias aos adeptos.

FICHA DE JOGO

Porto-SC Braga, 3-2

Liga Portuguesa 2011/12,

11.ª jornada 27 de Novembro de 2011

Estádio do Dragão, no Porto

Árbitro: Artur Soares Dias (Porto)

Assistentes: Rui Licínio e João Silva Quarto árbitro: Cosme Machado

FC PORTO: Helton «cap»; Maicon, Rolando, Otamendi e Alvaro; Fernando, João Moutinho e Defour; Djalma, Hulk e James

Substituições: Djalma por Rodríguez (64m), Defour por Souza (64m) e James por Kléber (80m)

Não utilizados: Bracali, Belluschi, Fucile e VarelaTreinador: Vítor Pereira

SC BRAGA: Quim; Salino, Douglão, Ewerton e Paulo Vinícius; Djamal, Hugo Viana e Fran Mérida; Alan, Lima e Paulo César

Substituições: Fran Mérida por Mossoró (60m), Paulo César por Hélder Barbosa (70m) e Djamal por Nuno Gomes (76m)

Não utilizados: Berni, Rodrigo Galo, Vinicius e RiveraTreinador: Leonardo Jardim

Ao intervalo: 1-0

Marcadores: Hulk (37m e 78m), Kléber (82m) e Lima (88m, g.p. e 90m+2)Disciplina: cartão amarelo a Alvaro (11m), Maicon (55m), Salino (73m) e Hulk (88m)