sábado, 17 de dezembro de 2011

FC PORTO vs MARITIMO



O primeiro é o mais difícil


Difícil, realmente difícil, foi só o primeiro. O segundo golo foi fácil e até meteu o requinte de um toque de calcanhar. Mas, para lá chegar, o campeão foi obrigado a sofrer. E soube fazê-lo, numa nova dinâmica ofensiva que privilegia a velocidade e testa ao limite a fibra de campeão. Marcaram Rodríguez e Otamendi, venceu o FC Porto, por 2-0, que passa o ano na frente. E isso não é para todos.Massacre. Mais um. Agora numa solução extrema, que não reconhece aplicabilidade à adaptação automobilística que transforma o jogo num fluxo de “sentido único”, demasiado curta para traduzir a intensidade e a expressão do domínio portista. A mobilidade do trio atacante foi a primeira razão do desequilíbrio, expresso com rigor matemático ao intervalo, ainda sem golos, mas com números esclarecedores e assustadores: 14 remates e 67 por cento de posse de bola. Aos 45 minutos, o Marítimo fez o primeiro remate. E bem ao lado da baliza de Helton.A primeira ameaça séria foi formulada por Belluschi, aos 11 minutos, numa espécie de frente-a-frente com Peçanha, que conheceria outros duelos. Um deles, mais do que o golo esperado, quase dava anedota, com o argentino, isolado por um erro do guarda-redes, a agradecer e a retribuir, entregando-lhe a bola em mãos, quando projectava passá-lo. Entre a insólita sucessão dos dois lapsos e um terceiro, este já de arbitragem, passaram apenas quatro minutos e uma boa porção de relvado sob o corpo de Belluschi, descaradamente derrubado na área adversária. Só para Duarte Gomes não passou nada.Passava, isso sim, o Marítimo por uma aflição sem trégua, acentuada pela expulsão de Roberge e só interrompida pelo intervalo. Num improviso genial, Hulk brilhou, Belluschi reapareceu, Kléber arriscou, primeiro de calcanhar, depois de cabeça, mas o resultado nem se mexeu. Nada. Sempre Peçanha, a recuperar memórias de um outro massacre e o espectro do russo Malafeev.Apesar da aparição tardia, o anunciado, tantas vezes enunciado, surgiu, por fim, numa altura em que defini-lo como mais do que merecido deixara de ser favor há cerca de uma hora. Marcou Rodríguez, assistido por um drible libertador de Belluschi, aos 80 minutos. Remate em arco, sem defesa. E logo a seguir, aos 83, depois de feito o mais difícil, veio o segundo, saído do calcanhar de Otamendi, selando a vitória que manterá o FC Porto na liderança para lá do Ano Novo. Pelo menos.

FICHA DE JOGO

FC Porto-Marítimo, 2-0 Liga 2011/12, 13.ª jornada 17 de Dezembro de 2011

Estádio do Dragão, no Porto

Assistência: 32.312 espectadores

Árbitro: Duarte Gomes (Lisboa)

Árbitros assistentes: Venâncio Tomé e Pedro Garcia

Quarto árbitro: Pedro Ferreira

FC PORTO: Helton (cap.); Maicon, Rolando, Otamendi e Alvaro; Fernando, João Moutinho e Belluschi; Djalma, Hulk e James

Substituições: James por Kléber (46), Maicon por Rodríguez (57) e Djalma por Iturbe (73)

Não utilizados: Bracali, Mangala, Souza e Alex Sandro

Treinador: Vítor Pereira

MARÍTIMO: Peçanha; Briguel, João Guilherme, Igor Rossi e Luís Olim; João Luiz, Roberge e Benachour; Heldon, Diawara e Sami

Substituições: Heldon por Danilo (63), Sami por Hassan (88) e Benachour por Tchô (90+2)Não utilizados: Salin, João Diogo, Fidélis e Fábio Felício

Treinador: Pedro Martins

Ao intervalo: 0-0

Marcadores: Rodríguez (80), Otamendi (83)

Cartão amarelo: Fernando (37), Heldon (38), Roberge (40 e 41), Iturbe (86)

Cartão vermelho: Roberge (41)

SUB 19 (JUNIORES)



Sub 19: FC Porto goleia Leixões

O FC Porto foi este sábado vencer o Leixões a Matosinhos por 4-0, em jogo da 17.ª jornada da primeira fase do campeonato nacional de Juniores.A vitória gorda do FC Porto começou a desenhar-se com um bis de Vion, aos 30 e 36 minutos. A goleada foi confirmada na segunda parte, primeiro com um golo de Alves (57m) e depois através de um auto-golo de Pedro Rodrigues (77m).Com esta vitória o FC Porto continua invicto na liderança, com 13 pontos de avanço sobre o segundo classificado, o Sporting de Braga.O FC Porto recebe na quarta-feira, às 15 horas, o Boavista.

ANDEBOL




Campeonato, 16ª J.: FC Porto-Belenenses 48-29


Este FC Porto é impressionante...mesmo com a ausência por lesão de jogadores importantes, os Dragões deram um autêntico festival de bom andebol, goleando o Belenenses por uns esclarecedores ! O FC Porto ainda defronta o Xico Andebol antes do Natal e uma vitória permitirá à nossa equipa salvaguardar a liderança. Destaque para o regresso ao FC Porto do ponta esquerda angolano Elias Nogueira.

RESULTADOS DE MODALIDADES - hoquei patins



HOQUEI PATINS


O FC Porto voltou a vencer na Liga Europeia, desta feita no pavilhão do Genève, por uns esclarecedores 12-5. Ao intervalo, no entanto, o resultado era de apenas 4-2 para os Dragões.

Pelo FC Porto marcaram: Filipe Santos (1), Pedro Moreira (1), Pedro Gil (3), Reinaldo Ventura (2), Gonçalo Suíssas (2) e Caio (3). Tó Neves fez alinhar a seguinte equipa: Edo Bosh (gr), Pedro Moreira (1), Reinaldo Ventura (2), Caio (3) e Pedro Gil (3). Jogaram ainda: Filipe Santos (1), Gonçalo Suissas (2), Nélson Pereira e Tiago Santos.



BASQUETEBOL



Stempin e Johnson foram decisivos no Funchal


O FC Porto Ferpinta venceu, na noite desta sexta-feira, o CAB Madeira, por 80-89, em jogo da 10.ª jornada da Liga, disputado no Funchal. Greg Stempin e Rob Johnson distinguiram-se como as principais figura dos azuis e brancos e também do encontro, permitindo aos Dragões somar a nona vitória da fase regular, com o primeiro dos norte-americanos a distinguir-se como o MVP da partida.A equipa de Moncho López, que atingiu o intervalo já em vantagem (36-41), dominou ao longo de praticamente todo o encontro, resistindo, inclusive, à inspiração triplista do adversário, que converteu 12 dos 24 lançamentos exteriores tentados, e dominando na proximidade das tabelas, onde conquistou mais 11 ressaltos do que o opositor (37 contra 26) e revelou uma eficácia de lançamento superior (65% contra 45%).Greg Stempin, com 24 pontos e 7 ressaltos, e Rob Johnson, com um duplo-duplo de 18 pontos e 12 ressaltos, foram absolutamente decisivos na vitória de uma equipa em que Nuno Marçal (13) e João Santos (10) também atingiram ou ultrapassaram a dezena de pontos.

FICHA DE JOGO

Liga, 10.ª jornada 16 de Dezembro de 2011

Pavilhão do CAB, no Funchal

Árbitro principal: Pedro CoelhoÁrbitros auxiliares: Fernando Rezende e Rui Ribeiro

CAB MADEIRA (80): Mário Fernades (8), Barry Shetzer (3), Jarvis Gunter (6), Shawn Jackson (14) e Jorge Coelho (12); Jaime Silva (31), Austin Kenon (6), Fábio Lima (0), Bruno Cavalcante (0)

Treinador: João Freitas

FC PORTO FERPINTA (89): Reggie Jackson (6), Carlos Andrade (5), João Santos (10), Greg Stempin (24) e Rob Johnson (18); Diogo Correia (2), Miguel Miranda (5), David Gomes (0), José Costa (6), Nuno Marçal (13)

Treinador: Moncho López

Ao intervalo: 36-41

Por períodos: 13-16, 23-25, 23-29 e 21-19

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

FALECEU LOURENÇO



JOGADOR ROMENO DO ANO




Sapunaru foi eleito o jogador romeno do ano

O lateral do FC Porto, Cristian Sapunaru, foi eleito o jogador romeno do ano de 2011, depois de ter conquistado a Liga Europa, o Campeonato Nacional, a Taça de Portugal e a Supertaça ao serviço dos dragões na época passada.
O atleta foi distinguido na 15ª Gala do Futebol romeno, que é organizada em conjunto pela Associação de treinadores, jornalistas e Federação romena.
Nota ainda para o facto do central Marcos Antonio, do Rapid Bucuresti, e que em Portugal representou a Académica, o Gil Vicente, a União de Leiria e, mais recentemente, o Belenenses, depois de ter pertencido aos quadros do FC Porto, ter sido eleito o melhor estrangeiro a actuar na Roménia

TAÇA INTERCONTINENTAL

Conquista da 1.ª Intercontinental foi há 24 anos
A vitória do FC Porto sobre os uruguaios do Peñarol, na Taça Intercontinental, por 2-1, faz esta terça-feira 24 anos. Os golos dos dragões foram apontados por Fernando Gomes e pelo argelino Rabah Madjer, neste caso já no prolongamento.


video