quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

RESULTADOS

ANDEBOL


Mais um teste à barreira dos 50


Quatro dias depois da vitória esmagadora sobre o Belenenses (29-48), o FC Porto Vitalis voltou a fazer a abordagem à meia centena de golos, vencendo, esta noite (quarta-feira), o Xico Andebol por 25-46, em jogo da 17.ª jornada do Andebol 1, disputado em Guimarães, de onde saiu ainda mais líder, cerca de uma hora depois do empate do Águas Santas em Belém (30-30).Os Dragões, que venciam por 11-21 ao intervalo, tiveram em Tiago Rocha e Daymaro Salina os elementos mais produtivos, com os dois portistas a dividirem a condição de melhor marcador da partida, depois de os pivôs português e cubano terem apontado oito golos cada.Os restantes golos dos azuis e brancos foram da autoria de Gilberto Duarte (5), Vasco Santos (1), Ricardo Costa (5), Filipe Mota (3), Pedro Spínola (4), Elias António (3), Sérgio Rola (3), Nenad Malencic (5) e Duarte Carregueiro (1).Com a conjugação dos resultados desta noite, o FC Porto Vitalis, que soma 47 pontos, alargou para dois a vantagem para o Águas Santas, que ocupa a segunda posição.



HOQUEI PATINS



Dragões só sabem vencer

O FC Porto Império Bonança mantém o registo 100 por cento vitorioso na época 2011/12, depois de vencer esta quarta-feira por 10-2, no terreno do Infante de Sagres, em jogo da nona jornada do campeonato nacional. Cumprida na íntegra esta ronda, os Dragões recuperam a liderança que tinham circunstancialmente perdido, por menos de 24 horas.Com três golos, Gonçalo Suíssas foi o melhor marcador da partida que encerrou o ano competitivo dos Dragões. Reinaldo Ventura e Filipe Santos “bisaram”, com Pedro Moreira, Pedro Gil e Filipe Santos a apontarem os restantes tentos. Ao intervalo, os azuis e brancos venciam por 3-1.O FC Porto tem agora 27 pontos, mais dois do que o Benfica, segundo classificado.A equipa orientada por Tó Neves alinhou e marcou: Edo Bosch (g.r.), Pedro Moreira (1), Reinaldo Ventura (2), Pedro Gil (1) e Gonçalo Suíssas (3). Jogaram ainda: e Nélson Filipe (g.r.), Filipe Santos (2), Caio, Nélson Pereira e Tiago Santos (1).

PAÇOS DE FERREIRA vs FC PORTO vidio

PAÇOS DE FERREIRA vs FC PORTO vidio do jogo



TAÇA DA LIGA



O "Incrível" entrou para resolver


O FC Porto encerrou 2011, um ano cheio de conquistas, com mais uma vitória. O protagonista não foi surpreendente: o "Incrível" Hulk entrou em campo na segunda parte para "carimbar" uma vitória por 2-1, no terreno do Paços de Ferreira. O triunfo foi para a Taça da Liga, uma competição que pode não ser prioritária, mas em que os azuis e brancos entram naturalmente para triunfar.No estádio do Paços de Ferreira, o apoio das claques azuis e brancas foi constante, mesmo com uma temperatura certamente abaixo dos 10 graus. O primeiro a "aquecer" o encontro, logo aos 90 segundos, foi Cristian Rodríguez. O uruguaio foi inteligentemente desmarcado na esquerda por Kléber e rematou de forma imparável para a baliza de Cássio. O "Cebola" marcava pelo segundo jogo consecutivo e os Dragões partiram para 15 minutos de bom nível.Com Varela posicionado mais sobre o meio, os azuis e brancos conseguiram chegar por várias vezes às imediações da área dos pacenses, controlando a partida. No entanto, o Paços de Ferreira empatou na primeira vez em que fez a bola chegar à área portista. William acorreu a uma defesa incompleta de Bracali e fez o 1-1. Os locais equilibraram então a partida, muito disputada a meio campo. O FC Porto, cum uma frente de ataque muito móvel – Djalma, Varela, Rodríguez e Kléber trocavam frequentemente de posição – terá acusado alguma falta de entrosamento. Mangala, Alex Sandro, Souza ou Rodríguez não têm actuado muitas vezes esta época.Nos últimos 15 minutos da primeira parte, o FC Porto, que nunca deixou de dominar em termos de posse de bola, recuperou alguma acutilância no ataque. Belluschi, aos 33 minutos, disparou para defesa de Cássio e, dez minutos depois, uma triangulação entre Alex Sandro, Kléber e Rodríguez culminou em mais um remate perigoso. O lateral brasileiro, que fez o seu segundo jogo com a camisola azul e branca, destacou-se pelas constantes subidas no seu flanco e pela técnica apurada.Moutinho entrou em campo ao intervalo, recuando Djalma para o posto de lateral-direito. Era uma aposta de ataque a que Cristian Rodríguez quase dava sequência, aos 49 minutos, mas Cássio desviou o remate para canto. Em todo o segundo tempo, apenas Melgarejo, aos 60 minutos – num lance que parece precedido de falta sobre João Moutinho -, colocou em perigo as redes de Bracali.Nesse momento, já Hulk tinha entrado em campo. O brasileiro cumpriu 30 minutos em alta rotação e, aos 69 minutos, criou o lance que haveria de originar o 2-1. Numa arrancada pela direita, ultrapassou um adversário e foi carregado pelo segundo, Fábio Faria. Penálti evidente, que o brasileiro concretizou de forma certeira.Até ao apito final, os Dragões circularam a bola e controlaram o jogo. Aos 80 minutos, Belluschi ainda serviu Hulk para uma nova arrancada, que culminou num remate de pé esquerdo que Cássio desviou para canto. Estavam garantidos os três pontos neste primeiro encontro da fase de grupos. Agora, os portistas têm dois jogos em casa, frente a Vitória de Setúbal e Estoril, para garantir o acesso às meias-finais da Taça da Liga.

FICHA DE JOGO

Paços de Ferreira-FC Porto, 1-2

Taça da Liga 2011/1221 de Dezembro de 2011

Estádio da Mata Real, em Paços de Ferreira

Árbitro: Rui Costa (AF Porto)Assistentes: Nuno Manso e Tomás Santos Quarto árbitro: Hugo Pacheco

PAÇOS DE FERREIRA: Cássio; Diogo Figueiras, Javier Cohene, Fábio Faria e Luisinho; Filipe Anunciação (cap.), André Leão e Vítor; Manuel José, William e Melgarejo

Substituições: Vítor por Bacar (75m), William por Michel Lugo (83m) e Diogo Figueiras por Caetano (86m)

Não utilizados: António Filipe, Josué, Luiz Carlos e Eridson

Treinador: Henrique Calisto

FC PORTO: Bracali; Maicon, Otamendi, Mangala e Alex Sandro; Souza, Belluschi (cap.) e Varela; Djalma, Kléber e Rodríguez

Substituições: Maicon por João Moutinho (46m), Varela por Hulk (58m) e Souza por Fernando (79m)

Não utilizados: Kadú, Iturbe, Tiago Ferreira e Vion

Treinador: Vítor Pereira

Ao intervalo: 1-1

Marcadores: Rodríguez (2m), William (16m) e Hulk (70m, pen.)

Cartões amarelos: Mangala (64m), Fábio Faria (69m) e Luisinho (82m)

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011




FC Porto supera títulos do Barcelona no séc. XXI

A equipa de Pep Guardiola só é superada pelo FC Porto.
Com a conquista do Mundial de clubes no passado domingo, o Barcelona elevou para 18, o número de títulos conquistados desde o início do século. Apesar das recentes conquistas da equipa de Pep Guardiola, o FC Porto, com 24 títulos, supera os catalães em número de títulos.
Desde a época 2001/2002, o FC Porto já arrecadou 24 títulos com a conquista da Liga dos Campeões, Taça UEFA, Liga Europa, Mundial de Clubes, sete campeonatos, sete supertaças Cândido Oliveira e seis Taças de Portugal.
Já o Barcelona somou 18 títulos com a conquista de cinco campeonatos de Espanha, três Ligas dos Campeões, dois Mundiais de Clubes, cinco Supertaças de Espanha, duas Supertaças da Europa e uma Taça do Rei.

DUARTE E COMPANHIA


DUARTE E COMPANHIA




Este é o vidio que enche de orgulho todos os lampiões pelos árbitros que tem para os ajudar a ganhar alguma coisa fora do campo já que lá dentro nada ganham

NATAÇÃO



Tetradominadoras


A equipa feminina do FC Porto, que dominou desde o primeiro dia de prova, sagrou-se tetracampeã de clubes, depois de vencer, neste fim-de-semana, o Nacional disputado na Piscina Municipal da Mealhada, onde totalizou 126 pontos e igualou a sequência de quatro títulos consecutivos conseguida entre as épocas de 1988/89 e 1991/92.

As nadadoras azuis e brancas, que deixaram o Sporting a 15 pontos de distância, venceram três das oito provas do programa, com o quarteto composto por Sara Oliveira, Marta Marinho, Alexandra Oliveira e Joana Rodrigues a superiorizar-se na estafeta de 4x200 metros livres, depois das vitórias folgadas de Marta Marinho nos 200 metros costas e de Sara Oliveira nos 100 metros mariposa, que completaram as distâncias com tempos bastantes inferiores aos registados pelas segundas classificadas.

No sector masculino, os Dragões, vice-campeões na época passada, não foram além do quarto lugar, somando 81 pontos e conquistando uma medalha de ouro e três de bronze, com Paulo Santos a vencer os 50 metros livres.

As vitórias portistas no Campeonato Nacional de Clubes:

50 metros livres masculinos Paulo Santos, 22.41 segundos

200 metros costas femininos Marta Marinho, 2:14.17 minutos

100 metros mariposa femininos Sara Oliveira, 58.66 segundos

4x200 metros livres femininos Sara Oliveira, Joana Rodrigues, Alexandra Oliveira e Marta Marinho, 8:15.01 minutos

domingo, 18 de dezembro de 2011



Outra vez na frente


Além de um número considerável de quilómetros, o campeão somou a segunda vitória em três dias, ao vencer este domingo no Barreiro (58-68). O encontro, da 11.ª jornada, foi o quarto de seis consecutivos a jogar fora. Até ao regresso ao Dragão, os azuis e brancos, que voltam a dividir a liderança com o Benfica (perdeu com o Lusitânia), têm ainda de cumprir escalas em Coimbra e Guimarães.Depois de derrotar, menos de 48 horas antes, o CAB Madeira, que não perdia no Funchal há quase dois meses, o FC Porto Ferpinta foi incapaz de disfarçar, frente ao Barreirense, o desgaste provocado pelo cúmulo competitivo e expedicionário, que mantém os Dragões “na estrada”, no cumprimento de um calendário bizarro que quase não proporciona tempo de treino e, muito menos, de repouso.A actuação azul e branca foi, por isso, marcada por oscilações frequentes e alguns “disparates” que só a fadiga explica. A soma de factores, claramente desfavorável perante um adversário que já tinha actuado em casa na véspera, provocou, inclusive, uma ténue desvantagem ao intervalo (32-31), anulada e amplamente revertida com o parcial de 7-27 que sentenciou a partida ao final do terceiro período.Carlos Andrade foi o MVP da partida, somando 11 pontos, 9 ressaltos e 6 assistências, com um registo determinante na fase de recuperação portista que superou o duplo-duplo de Greg Stempin, com 10 pontos e 12 ressaltos.Até ao reencontro com os adeptos, marcado para 28 de Janeiro e com o Lusitânia por adversário, o FC Porto Ferpinta completa os dois meses e dois dias de jogos “on the road” com as deslocações aos terrenos da Académica e do Vitória de Guimarães. Passa, entretanto, o ano a repartir o comando e apresentando o melhor ataque (930) e a melhor defesa (720) da competição.

FICHA DE JOGO

Campeonato da Liga, 11.ª jornada 18 de Dezembro de 2011

Pavilhão Municipal Luís Carvalho, no Barreiro

Árbitro principal: Sérgio SilvaÁrbitros auxiliares: José Abreu e Ricardo Severino

BARREIRENSE (58): José Silva (16), David Jackson (7), Pedro Pinto (4), Miguel Queirós (2) e Anthony Hill (19); João Guerreiro (5), João Fernandes (2), Tiago Raimundo (3)

Treinador: António Herrera

FC PORTO FERPINTA (68): Reggie Jackson (10), Carlos Andrade (11), João Santos (7), Greg Stempin (10) e David Gomes (6); João Soares (5), Nuno Marçal (0), Miguel Miranda (6), Rob Johnson (5), Miguel Maria (0), José Costa (8), Diogo Correia (0)

Treinador: Moncho López

Ao intervalo: 32-31

Por períodos: 12-17, 20-14, 7-27 e 19-10