sábado, 14 de janeiro de 2012

O MELHOR EM CAMPO NO PORTO RIO AVE

James foi o melhor frente ao Rio Ave
James, autor dos dois golos da vitória portista sobre o Rio Ave, o primeiro dos quais conseguido na sequência de uma brilhante jogada individual, foi considerado o melhor jogador em campo no encontro da 15.ª jornada da Liga, disputado na noite deste sábado, no Estádio do Dragão.

JAMES FOI INCRIVEL



James foi Incrível

Faltou um “incrível”, apareceu outro. Hulk saiu lesionado, aos 32 minutos, mas James resolveu o desafio frente ao Rio Ave (2-0) com dois golos de grande classe. Terminada a primeira volta, o colombiano tem agora sete golos na Liga e está lado a lado com Hulk como melhor marcador. O FC Porto segue na luta pelo título.Este foi o 54.º encontro consecutivo que os azuis e brancos cumprem na Liga sem perder. Está assim ultrapassado o registo obtido por Bobby Robson, entre Outubro de 1994 e Março de 1996 (o recorde nacional é de 56 jogos). Para além disso, o FC Porto não perde no Dragão, para a Liga, desde 25 de Outubro de 2008, há 50 partidas. Curiosamente, os golos que valeram então a vitória ao Leixões (3-2) foram apontados por Bruno China e Braga, que alinharam este sábado com a camisola do Rio Ave.A história da primeira parte é uma história de muita posse de bola portista e de um Rio Ave posicionado de forma muito conservadora. Sem João Moutinho, Vítor Pereira optou por colocar Defour como titular. O meio-campo portista funcionou de forma dinâmica no arranque da partida, mas depois os vila-condenses conseguiram colocar “gelo” no jogo, numa noite, aliás, verdadeiramente gelada (estiveram menos de 10º centígrados no Dragão e a chuva foi uma constante).Rolando e James estiveram perto de marcar, ainda antes de Hulk sair lesionado, aos 32 minutos, na sequência de um “sprint” (Kléber entrou para o seu lugar). Os forasteiros, através de um remate de Kelvin, apenas incomodaram Helton aos 37 minutos. Mas o golo do FC Porto haveria de surgir antes do intervalo: James deu um “nó” em Tiago Pinto, na direita, e bateu Huanderson com um remate em jeito, de pé esquerdo.Logo no recomeço, um cabeceamento de Rodríguez, na sequência de um canto, quase dava o segundo golo aos portistas. A única verdadeira situação de grande perigo do Rio Ave surgiu aos 48 minutos, mas Yazalde nem chegou a “assustar” Helton. O FC Porto repetia o bom início de primeira parte e Belluschi – em boa posição – e Kléber – num lance em que o guardião Huanderson teve de aplicar – estiveram perto do segundo tento.Do l ado do Rio Ave, o ex-portista Jorginho foi substituído por Braga e saiu de campo com uma ovação. O público do Dragão não esquece quem deu tudo pela causa azul e branca e o médio foi decisivo no título nacional de 2005/06, quando apontou o golo da vitória no terreno do Sporting, que praticamente decidiu esse campeonato. Curiosamente, quem o substituiu foi Braga, um dos jogadores do Leixões que marcaram ao FC Porto na última derrota caseira para o campeonato.Vítor Pereira fez entrar Iturbe aos 65 minutos, e o “Messi guarani” tornou a partida mais “eléctrica”. Faltava no entanto resolver a questão do vencedor, e lá apareceu James de novo. Aos 80 minutos, com um belo trabalho dentro da área vila-condense, em que voltou a tirar Tiago Pinto da frente, fez o 2-0, com um remate cruzado, desta vez de pé direito. Huanderson não tinha hipótese de defesa e ainda defendeu “com os olhos” um remate em arco de Varela, aos 87 minutos. Para o FC Porto, a única nota negativa destes últimos minutos foi a expulsão de Rolando, já em período de descontos, com um vermelho directo.

FICHA DE JOGO

Porto-Rio Ave, 2-0

Liga portuguesa 2011/12, 15.ª jornada 14 de Janeiro de 2011

Estádio do Dragão, no Porto

Assistência: 24.419 espectadores

Árbitro: Marco Ferreira (AF Madeira)Assistentes: José Lima e Nelson Moniz Quarto árbitro: Sílvio Gouveia

FC PORTO: Helton (cap.); Maicon, Rolando, Otamendi e Alvaro; Fernando, Defour e Belluschi; Rodríguez, Hulk e James

Substituições: Hulk por Kléber (32m), Belluschi por Iturbe (65m) e Rodríguez por Varela (76m)

Não utilizados: Bracali, Mangala, Souza e Alex Sandro

Treinador: Vítor Pereira

RIO AVE: Huanderson; Jean Sony, Gaspar (cap.), Jeferson e Tiago Pinto; Bruno China, Wires e Jorginho; Kelvin, João Tomás e Yazalde

Substituições: Jorginho por Braga (59m), Kelvin por Mendes (70m) e Yazalde por Saulo (79m)Não utilizados: Paulo Santos, Pateiro, Zé Gomes e Éder

Treinador: Carlos Brito

Ao intervalo: 1-0

Marcadores: James (42m e 80m)

Cartões amarelos: Maicon (49m), Gaspar (53m), Bruno China (61m) e Iturbe (83m)Cartão vermelho: Rolando (94m)

O MELHOR JOGADOR DO MÊS DE DEZEMBRO




Hulk distinguido outra vez como Melhor Jogador do Mês




Momentos antes do início do jogo entre FC Porto e Rio Ave, Hulk foi distinguido, em pleno relvado, com o prémio de Melhor Jogador do Mês. O troféu, atribuído pela Liga Portugal, é referente a Novembro e Dezembro e distingue o mesmo jogador que já tinha sido premiado em Agosto e Setembro.O Melhor Jogador do Mês é apurado mediante a votação dos utilizadores registados no sítio oficial da Liga Portugal, com um peso de 30 por cento no resultado final, cabendo os 70 por cento restantes às escolhas dos treinadores principais das 16 equipas participantes na competição.

BASQUETEBOL




Dragões esmagam em Barcelos


O FC Porto Ferpinta venceu, este sábado, em Barcelos, a equipa local por 37 pontos de diferença (52-89), em encontro da 13.ª jornada do campeonato da Liga, que distinguiu o norte-americano Rob Johnson como MVP, depois de o poste dos Dragões ter somado um duplo-duplo de 14 pontos e 10 ressaltos.Os azuis e brancos, que ao intervalo já venciam por 23-41, ampliaram a diferença na segunda metade, com a curiosidade de o sistema de rotação intensificado por Moncho López ter permitido ao banco dos Dragões somar 40 pontos, apenas menos nove do que o cinco que alinhou de início.Orientada pelo espanhol Moncho López, o campeão nacional, que continua a partilhar a primeira posição com o Benfica, alinhou e marcou assim: Reggie Jackson (9), Carlos Andrade (10), Nuno Marçal (4), Greg Stempin (12) e Rob Johnson (14); João Santos (13), Diogo Correia (11), João Soares (6), Miguel Miranda (6), David Gomes (0), Miguel Maria (1), José Costa (3).




CAMPEONATO NACIONAL DE JUNIORES - PRIMEIRA FASE



FC Porto bate Guimarães em juniores

O FC Porto bateu na tarde deste sábado o Vitória de Guimarães por 2-0, em jogo da 20.ª jornada da primeira fase do campeonato nacional de juniores. O FC Porto é líder destacado, com 49 pontos.Depois de uma primeira parte sem golos, o FC Porto adiantou-se aos 65 minutos, com um golo do francês Vion. A confirmação da vitória chegou aos 89, quando Tó Zé selou o marcador.A duas jornadas do final da primeira fase, o FC Porto é líder destacadíssimo, com 49 pontos, mais 16 do que o segundo classificado, o Nacional da Madeira.Na próxima jornada, os Dragões deslocam-se ao terreno do Gondomar, as 15 horas de sábado, 21 de Janeiro, fechando a primeira fase com a recepção ao Feirense (dia 28, às 15 horas

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

HOQUEI PATINS FISICA de Torres Vedras - FC Porto



FC Porto vence em Torres Vedras e segue invicto
O FC Porto manteve a invencibilidade no Campeonato Nacional da 1.ª Divisão de hóquei em patins, após vencer esta noite em Torres Vedras a Física por 6-3, em partida antecipada da 11.ª jornada da competição.Os decacampeões nacionais entraram muito fortes no jogo e aos dois minutos já venciam por 2-0, com golos de Caio e Pedro Moreira. German Dates ainda reduziu, mas Reinaldo Ventura logo fez o 3-1, resultado que se verificava ao intervalo.Na segunda parte, o FC Porto voltou a entrar muito bem e mais três golos de Reinaldo Ventura vincaram a superioridade dos azuis-e-brancos. Ainda assim, Alan Fernandes e Carlos Gomes ainda marcaram para a Física

domingo, 8 de janeiro de 2012

JORNAL PUBLICO PROIBIDO DE ENTRAR EM ALVALADE



De acordo com o diário, o argumento utilizado pelo clube de Alvalade foi o de que o jornal não enviou nenhuma credencial. O "Público" rejeita esta justificação e garante que enviou um e-mail, na segunda-feira, com o nome do jornalista destacado para cobrir o jogo.
A direção do jornal acrescenta que vai acionar os meios legais disponíveis para repor a legalidade
.



PINTARAM O RELVADO PARA ESCONDER AS MISÉRIAS



JULIO MAGALHÃES




«Se o Hulk não resolve, parece que mais ninguém resolve...», Júlio Magalhães


Júlio Magalhães, que acabou de abandonar a TVI e está em trânsito para o Porto Canal, onde assumirá, em breve, as funções de diretor-geral da estação portuense que é controlada pelos dragões, ficou desiludido com o resultado de Alvalade, mas não só... «O FC Porto foi a equipa que melhor jogou e que merecia ter vencido. Mas o seu futebol é ainda um bocado inconsequente», precisou. Resignado com a divisão de pontos no jogo - «o empate acaba por ser justo porque também as duas equipas poucas oportunidades de golo tiveram», ressalvou -, Júlio Magalhães mostrou-se entretanto mais preocupado com a falta de quem faça a diferença na frente de ataque: «se o Hulk não descobrir o caminho para a baliza, parece que também mais ninguém o encontra; se o Hulk não resolve, também parece que mais ninguém é capaz de resolver os jogos».


Invencibilidade:

F.C. Porto iguala recorde de Robson
Com o empate em Alvalade, dragões conseguem 53 jogos consecutivos sem perder na Liga. Objectivo passa a ser a melhor marca de sempre, que pertence ao Benfica
O F.C. Porto conseguiu, em Alvalade, o 53º jogo consecutivo sem perder no campeonato. Está, assim, igualado o recorde do clube, que pertencia a Bobby Robson, que esteve os mesmos jogos sem perder entre 14 de Outubro de 1994 e 23 Março de 1996. Ao contrário da marca anterior, conseguida apenas pelo técnico inglês, para este registo contribuíram três treinadores: Jesualdo Ferreira, André Villas-Boas e Vítor Pereira. A última derrota do F.C. Porto no campeonato data de 28 de Fevereiro de 2010, precisamente em Alvalade. O Sporting era treinador por Carlos Carvalhal e bateu os dragões por 3-0, com golos de Yannick, Izmailov e Miguel Veloso. Para entrar na história do clube, Vítor Pereira tem de não perder com o Rio Ave, no Dragão, na próxima ronda, conseguindo, assim, a melhor marca de invencibilidade no campeonato de sempre.

A melhor marca de sempre pertence ao Benfica de John Mortimore que, na década de 70, conseguiu 56 jogos sem perder.

Os números da invencibilidade portista:

Jesualdo Ferreira: 8 vitórias; 1 empate

André Villas-Boas: 27 vitórias; 3 empates

Vítor Pereira: 10 vitórias; 4 empates

Maior vitória nessa série: 5-0 (Benfica e Nacional)

Maior número de vitórias consecutivas: 14, todas em 2010/11, entre a 13º jornada (V. Setúbal, casa) e a 28ª (V. Setúbal, fora)

Equipa que roubou mais pontos na série: Olhanense (dois empates: em 2009/10 e 2011/12) e Sporting (dois empates: em 2010/11 e 2011/12)

Outras equipas que conseguiram um empate: V. Guimarães, Paços de Ferreira, Feirense e Benfica

COVARDES EMBOSCADOS APEDREJARAM CAMIONETAS

Apedrejamento a autocarros com adeptos do FC Porto fez um ferido
Uma pessoa ficou ferida na sequência do apedrejamento aos autocarros com adeptos do FC Porto na Calçada de Carriche, em Lisboa, após o jogo com o Sporting, no Estádio José Alvalade.Os autores do apedrejamento estariam escondidos à espera que a caravana de cerca de 15 autocarros passasse, e no final do ataque colocaram-se em fuga.Uma das pedras partiu o vidro de um autocarro, tendo uma pessoa ficado ferida com os estilhaços.O autocarro teve que parar uns minutos, para a vítima ser assistida, seguindo depois viagem em direção ao Porto. 10:16 - 08-01-2012

O QUE DISSE HULK




«Tentámos dar espetáculo mas o árbitro não deixou» - Hulk
Após o empate a zero no ‘clássico’ com o Sporting, o avançado Hulk considerou que o FC Porto saiu de Alvalade prejudicado pela arbitragem.«Foi um jogo entre duas equipas que queriam ganhar mas os golos não apareceram. Levei muita ‘porrada’ lá na frente, tentámos dar espetáculo mas os árbitros não deixaram e assim é difícil. Golo anulado? Não posso falar do lance porque não vi», disse Hulk no final da partida.O brasileiro não se mostrou preocupado com a possibilidade de o Benfica se isolar na liderança do campeonato, caso vença amanhã o UD Leiria: «Não estamos preocupados porque temos vantagem no confronto direto. Temos mais um jogo com eles e temos todas as possibilidades de ser campeão. Sair em janeiro? Não sei. Deixo para o meu empresário responder.»