sábado, 28 de janeiro de 2012

ANDEBOL FC Porto - S. Benardo 33-22



FC Porto na "final four" da Taça de Portugal

O FC Porto garantiu este sábado o apuramento para a "final four" da Taça de Portugal, ao bater o S. Bernardo por 33-22, em jogo dos quartos-de-final. Ao intervalo, os Dragões venciam 17-14.O jogo, disputado no Pavilhão do S. Bernardo, foi sempre dominado pelo FC Porto, que desde o arranque fizeram valer a força no ataque, acabado com 33 golos, número inalcancável para os aveirenses.Gilberto Duarte, com 11 golos, foi a grande figura da partida, num jogo em que também se destacaram Pedro Spínola (cinco golos) e Tiago Rocha (quatro).As outras equipas apuradas para a fase decisiva são o Sporting, o Madeira SAD e o Belenenses

TENIS -Azarenka esmaga Sharapova





Azarenka esmaga Sharapova e vence Open da Austrália




A bielorrussa Victoria Azarenka, cabeça de série n.º 3, conquistou o Open da Austrália depois de vencer, na final, disputada na Rod Laver Arena, em Melbourne, a russa María Sharapova, em dois sets, por 6-3 e por um concludente 6-0.No primeiro set, a bielorrussa permitiu que Sharapova chegasse ao 0-2, esteve a perder por 0-30 no terceiro jogo, mas foi buscar forças à alma, venceu o nervosismo e deu a volta em 46 minutos.O segundo set, esse, foi uma demonstração de enorme qualidade e confiança. Em apenas 36 minutos, Azareka arrasou Sharapova.A bielorrussa continua invencível em 2012 — já conquistou este ano o torneio de Sydney, frente à chinesa Na Li —, ela que afastou a belga Kim Clijsters, que defendia o título de 2011, para chegar ao derradeiro jogo do open australiano. Com este triunfo, Azarenka, que aos 22 anos arrecadou o seu primeiro Grand Slam, vai subir ao primeiro lugar do ranking mundial feminino sucedendo à dinamarquesa Caroline Wozniacki. Sharapova, agora número 3 mundial, vai, assim, ter de esperar para ganhar o quarto título do Grand Slam. A sua última vitória remonta a 2008, precisamente em Melbourne — Wimbledon, 2004, e o Open dos Estados Unidos, em 2006, são oas suas outras conquistas —, antes de a sua carreira ter sido interrompida por uma lesão no ombro direito.

BASQUETEBOL FC Porot - Lusitania dos Açores 72-51



Liga, 14ª J.: FC Porto-Lusitânia 72-51



Foi uma vitória fácil do FC Porto ante um adversário muito débil. Moncho López teve a oportunidade de fazer rodar vários jogadores. Num pavilhão onde estiveram 750 espectadores, os Dragões continuam na frente. Ao intervalo, o FC Porto já vencia por 35-20. Moncho López fez alinhar a seguinte equipa: Reggie Jackson (6), Carlos Andrade (11), João Santos (5), Miguel Miranda (8) e Rob Johnson (15). Jogaram ainda: Diogo Correia (9), Eduardo Guimarães, João Soares (11), André Boavida (2), David Gomes (2) e José Costa (3).

HOQUEI - Oliveirense - Fc Porto 2-5




FC Porto vence Oliveirense (5-2) e continua na liderança


O FC Porto foi vencer ao terreno da Oliveirense por 5-2 no jogo que abriu a 13.ª jornada do campeonato nacional de hóquei em patins.No regresso de Tó Neves a uma casa onde foi jogador e treinador, o FC Porto ao intervalo já vencia por 3-0. Na segunda parte a Oliveirense ainda ameaçou reduzindo para dois golos de diferença mas Caio matou o jogo quando faltavam cerca de cinco segundos para jogar.O fC Porto já sabe que continuará líder depois desta jornada, restando saber com que vantagem para o Benfica que tem ainda este sábado um jogo teoricamente difícil frente ao terceiro classificado Candelária

JOSE ALEXANDRE SILVA



José Alexandre Silva distinguido como "treinador de mérito"


José Alexandre Silva, treinador principal da natação portista e Dragão de Ouro, foi reconhecido pela Federação Portuguesa de Natação como "treinador de mérito". Esta distinção é atribuída pela federação a técnicos de grau máximo (IV), em função do seu elevado currículo académico e desportivo.O galardão atribuído ao técnico portuense, natural de Massarelos, reconhece os contributos importantes prestados à natação portuguesa e portista. Entre outros feitos, a equipa feminina do FC Porto é, actualmente, tetracampeã nacional de clubes.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

FC PORTO vs GULPILHARES 9-3






Gulpilhares não resistiu a Suíssas e Tiago Santos






O FC Porto Império Bonança recebeu e venceu o Gulpilhares, por 9-3, em encontro da 12.ª jornada do Campeonato Nacional da I Divisão, disputado esta quarta-feira, no Dragão Caixa, onde Gonçalo Suíssas e Tiago Santos emergiram como as principais figuras dos azuis e brancos, depois de cada um deles ter apontado três golos.O jogo, que terminou com a ampla vantagem dos Dragões, começou por revelar-se de difícil resolução para o decacampeão nacional, que atingiu o intervalo empatado a um golo, depois de Suíssas ter inaugurado o marcador e de Carrais ter igualado, pouco depois e a um minuto do descanso, na transformação de um penálti sem razão para o ser.Com três golos em cinco minutos, entre o 27.º e o 33.º, Reinaldo Ventura e Pedro Gil (o espanhol por duas vezes) tornaram tudo muito mais simples, abrindo caminho à goleada, consumada pela noite inspirada de Gonçalo Suíssas e Tiago Santos, que confirmaram a condição de líder isolado do FC Porto Império Bonança.Sob a orientação técnica de Tó Neves, os Dragões marcaram por Gonçalo Suíssas (20m, 45m e 46m), Pedro Gil (27m e 33m), Reinaldo Ventura (28m) e Tiago Santos (40m, 42m e 44m).




Jogos no Dragão Caixa





VITOR BAIA EM 15º LUGAR




IFFHS: Buffon é o melhor guardião do mundo do quarto de século (1987-2011)

Gianluigi Buffon é o melhor guarda-redes do mundo, segundo a Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS), no quarto de século 1987-2011. O guardião italiano leva a melhor sobre Iker Casillas e Edwin van der Sar, segundo e terceiro, respetivamente. Vítor Baía é o melhor português e surge em 15.º.
Com 226 pontos o guarda-redes da Juventus é o melhor dos últimos 25 anos, liderando um pódio que conta com o guardião do Real Madrid, Casillas, com 213 pontos e com o ex-guarda-redes do Manchester United, que se retirou na época passada, com 201.
Nos dez primeiros colocados surgem ainda o ex-leão Peter Schmeichel, o germânico Oliver Kahn, o atual guarda-redes do Chelsea Petr Cech, o paraguaio Chilavert, Zenga, Zubizarreta e Taffarel.
Vítor Baía é o melhor português, surge no 15.º posto com 94 pontos, seguindo-se Ricardo, no lugar número 66, com 16 pontos. Eduardo é 107.º e soma apenas nove pontos, num ranking em que o último classificado é o camaronês Kameni, do Málaga, n.º 143, com um ponto.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

ANDEBOL Torneio Interncional VIKING CUP (Noruega)



FC Porto foi segundo na Viking Cup

O FC Porto Vitalis classificou-se no segundo lugar da Viking Cup, na Noruega, depois de perder, este domingo com o Alingsas, por 27-32. Ao intervalo, os Dragões venciam a formação sueca, actual quarta classificada da Liga do seu país, por 17-14. Os portistas terminaram a sua participação na prova com quatro pontos, resultantes de vitórias sobre os noruegueses Viking Stavanger e Runar.A formação orientada por Ljubomir Obradovic alinhou e marcou da seguinte forma: Hugo Laurentino e António Silva (g.r.); João Ramos, Gilberto Duarte (3), Ricardo Costa, Vasco Santos, Filipe Mota (3), Pedro Spínola (4), Tiago Rocha (6), Ricardo Moreira (3), Sérgio Rola (2), Wilson Davyes (4), Nenad Malencic (2) e Duarte Carregueiro

TAÇA HUGO SANTOS




Reggie "Action" deu o sexto troféu a Moncho


A nove dias de completar dois anos sobre o início da sequência, o FC Porto Ferpinta somou, neste domingo, o seu sexto título sob a orientação técnica de Moncho López, que viu o norte-americano Reggie Jackson decidir a final da Taça Hugo dos Santos no último segundo da partida e assegurar a vitória sobre o Barreirense (77-79), no Pavilhão Municipal de Vendas Novas.Reggie, que se distinguiria como o melhor marcador da final, com 28 pontos, tendo, inclusive, convertido cinco lançamentos triplos, assumiu, com uma rápida penetração para o cesto, a resolução do encontro, que os Dragões pareciam ter comprometido depois de uma quebra de concentração capaz de gerar um parcial desfavorável de 10-0 nos últimos minutos e reequilibrar a partida, logo depois resolvida pela ousadia e frieza do base norte-americano, que recebeu o nome “Action” como alcunha nas duas épocas em que vestiu a camisola dos Newcastle Eagles, da Liga Britânica de Basquetebol.Além de Reggie, intérprete dos melhores momentos e selector das velocidades de ataque, outros três jogadores do FC Porto Ferpinta atingiram ou ultrapassaram a dezena de pontos: Greg Stempin (10), João Santos (12) e Carlos Andrade (13).Finalista das três edições da Taça Hugo dos Santos, que substitui a extinta Taça da Liga e junta os quatro primeiros classificados da Liga ao final da primeira volta, os Dragões recuperam o troféu conquistado no ano de estreia da competição, a 31 de Janeiro de 2010, altura em que Moncho López conquistou o seu primeiro título na qualidade de treinador dos azuis e brancos. Desde então, o FC Porto Ferpinta ergueu, sucessivamente, a Taça de Portugal, o Troféu António Pratas, o Campeonato da Liga, a Supertaça e, de novo, a Taça Hugo dos Santos.FICHA DE JOGOTaça Hugo dos Santos, final22 de Janeiro de 2012Pavilhão Municipal de Vendas NovasÁrbitro principal: Fernando RochaÁrbitros auxiliares: Pedro Coelho e Paulo MarquesBARREIRENSE (77): Cavel Witter (9), António Tavares (4), José Silva (20), Miguel Queirós (5) e Anthony Hill (20); Pedro Pinto (9), João Guerreiro (4), David Jackson (6), Tiago Raimundo (0)Treinador: António HerreraFC PORTO FERPINTA (79): Reggie Jackson (28), Carlos Andrade (13), João Santos (12), Greg Stempin (10) e David Gomes (0); Diogo Correia (8), João Soares (2), Miguel Miranda (2), Rob Johnson (2), José Costa (2)Treinador: Moncho LópezAo intervalo: 39-44Por períodos: 21-17, 18-27, 13-12 e 25-22

VARELA



Varela foi o homem do jogo

Varela foi eleito o melhor jogador em campo do FC Porto-Vitória de Guimarães, que o campeão venceu por 3-1, com Rolando, João Moutinho e James a apontarem os golos portistas.O extremo foi distinguido pela dinâmica que acrescentou ao ataque dos Dragões e pela génese de um número considerável de ocasiões de perigo, que gerou, preferencialmente, desde o flanco esquerdo.

FC PORTO vs VITORIA SC 3-1




Cultura de vitória


O FC Porto demonstrou neste domingo de que massa é feito o campeão. Com uma exibição personalizada, própria de quem sabe que não se podem perder pontos na luta pela Liga, bateu o Vitória de Guimarães por 3-1, com golos de Rolando, João Moutinho e James. No Dragão, a cultura é de vitória e de bom futebol e o arranque desta segunda volta promete uma equipa determinada a revalidar o título. A formação portista correspondeu ao bom ambiente e à boa casa do Dragão com uma entrada em jogo pressionante. O Vitória respondeu na mesma moeda, mas o golo portista, aos 19 minutos, marcou claramente um ponto a partir do qual o predomínio portista foi evidente. O tento foi de Rolando, após assistência de James: o central tinha subido à área contrária, para acorrer a um livre, e correspondeu ao passe do colombiano com um gesto técnico perfeito: recepção e remate rasteiro, fulminante.O defesa manteve a tradição de marcar golos ao Vitória de Guimarães: desde que veste a camisola azul e branca já lá vão cinco. Os anteriores foram apontados na Liga 2008/09, na final da Taça, em 2011, e na Supertaça, em Agosto, em que Rolando “bisou”. Mas a acção do camisola 14 portista também se fazia sentir na sua zona de acção e, aos 30 minutos, evitou que Paulo Sérgio atirasse à baliza de Helton, com uma oportuna “mancha”.O lado esquerdo do FC Porto apresentava-se especialmente acutilante, com Alvaro e Varela a fazerem “gato-sapato” de Alex, Paulo Sérgio e Leonel Olímpio, que por vezes tinha acorrer a essa zona do terreno. Varela, em particular, pareceu estar de regresso aos seus melhores dias e, aos 39 minutos, teve uma boa ocasião para fazer o segundo golo, mas atirou por cima da baliza contrária.Se a entrada em jogo portista já tinha sido boa, então o início de segunda parte foi demolidor. Ainda não estava decorrido um minuto após o reatamento quando Kléber assistiu, com um toque de primeira, João Moutinho. O médio português, isolado, “perguntou” a Nilson para que lado queria a bola e faz o 2-0. O FC Porto atravessava o seu melhor período no encontro e Alvaro, aos 49, obrigou Nilson a uma defesa de recurso.No entanto, acabaram por ser os minhotos a reduzir a desvantagem. Fernando fez um corte limpo à entrada da área portista, mas o árbiro Hugo Miguel assinalou falta. Na sequência do livre, Faouzi fez o 2-1, após defesa incompleta de Helton. O tento revelou-se fortuito, pois não correspondeu a qualquer reacção vimaranense. O FC Porto continuou a dominar o desafio e a posse da bola, com Kléber e Moutinho a ficarem perto do terceiro tento.O golo da tranquilidade haveria de surgir já depois da estreia de Danilo com a camisola azul e branca (o brasileiro entrou em campo aos 67 minutos). James Rodríguez converteu uma grande penalidade cometida sobre si e tornou-se o melhor marcador do FC Porto na Liga, com oito golos. Estavam garantidos os três pontos e mais uma vitória sobre um rival que já não triunfa no terreno dos Dragões há quase 16 anos.


FICHA DE JOGO




FC Porto-Vitória de Guimarães, 3-1


Liga portuguesa 2011/12, 16.ª jornada


22 de Janeiro de 2012


Estádio do Dragão, no Porto


Assistência: 34.914 espectadores


Árbitro: Hugo Miguel (AF Lisboa)Assistentes: Nuno Pereira e Hernâni FernandesQuarto árbitro: Hélder Malheiro


FC PORTO: Helton; Maicon, Rolando, Otamendi e Alvaro; Fernando, João Moutinho e Defour; James, Kléber e Varela


Substituições: Defour por Danilo (67m), James por Belluschi (83m) e João Moutinho por Souza (83m)


Não utilizados: Bracali, Mangala, Iturbe e Vion


Treinador: Vítor Pereira


VITÓRIA DE GUIMARÃES: Nilson; Alex, Freire, João Paulo e Anderson Santana; Leonel Olímpio, El Adoua e Nuno Assis; Paulo Sérgio, Edgar e Toscano


Substituições: Paulo Sérgio por Pedro Mendes (57m), Leonel Olímpio por Faouzi (57m) e Toscano por Soudani (84m)


Não utilizados: Douglas, Defendi, Bruno Teles e Targino


Treinador: Rui Vitória


Ao intervalo: 1-0


Marcadores: Rolando (19m), João Moutinho (46m), Faouzi (59m) e James (77m, pen.)


Cartões amarelos: Paulo Sérgio (24m), Kléber (56m), Fernando (58m), Anderson Santana (72m), Toscano (76m) e Edgar (80m)